Almoço ou jantar de casamento: tire suas dúvidas

almoco-ou-jantar-de-casamento-33

De brunch a jantar, passando pelo bolo com champanhe e pelo coquetel, a gente já viu aqui que existem hoje muitas opções para os casais que estão planejando o seu grande dia. Mas, no post de hoje, vamos focar nos dois formatos mais tradicionais – o almoço e o jantar de casamento – e nas principais dúvidas que vemos surgir entre os noivos que chegam ao Bouquet Garni. Acompanhe a seguir!

Eu preciso necessariamente servir um jantar?

Essa é uma dúvida bem recorrente. Os noivos decidem fazer uma recepção à noite e, na hora de fechar o bufê, vem a questão: temos que servir necessariamente um jantar? Nossa chef, Agnes Farkasvolgyi, explica que não. As festas à noite são mais flexíveis nesse quesito, mas tudo vai depender do tipo de casamento que o casal escolher fazer.

Se for uma festa maior, com muitos convidados e a previsão de se estender madrugada adentro, é importante que seja servido, em algum momento, um prato mais substancial e, se a festa for descontraída, sem lugar para todos se assentarem, os pratos não devem precisar de faca para corte. Nestes casos, a sugestão são pratos mais completos como uma paella caipira, um arroz de pato uma carne picadinha e outras opções. Do contrário, um cardápio bem pensado com mesas de antepasto, salgados ou outras comidinhas mais despojadas pode muito bem deixar os convidados bem satisfeitos.

almoco-ou-jantar-de-casamento

O almoço de casamento sai bem mais barato que o jantar?

Nem sempre. No geral, alguns serviços, como o aluguel do espaço de eventos e a mão de obra – por causa do adicional noturno dos garçons -, podem sair mais em conta durante o dia. Mas quando o assunto é o bufê do casamento, isso é bastante relativo. Novamente, tudo vai depender do tipo de festa que o casal escolher fazer – e do orçamento disponível, é claro.

+ Dicas e ideias para escolher o tipo de serviço para o almoço de casamento

É importante sempre levar em conta que, durante o dia, as pessoas estão habituadas a comer mais do que à noite. Então os noivos devem, sim, servir um almoço ou algo mais substancial para os seus convidados – diferentemente do casamento à noite, que permite uma maior flexibilidade na escolha de se servir ou não um jantar, como vimos acima.

Qual a melhor forma de servir o almoço ou jantar de casamento? Volante ou fixo?

Seja a recepção durante o dia ou à noite, a melhor escolha aqui vai depender também do estilo e das preferências dos noivos. Como já falamos neste outro post, o formato à francesa (volante) é mais formal, além de superorganizado – afinal, os convidados são todos servidos na mesma hora.

Já em um almoço ou jantar com bufê fixo, tipo de serviço também conhecido como americano, as pessoas ficam à vontade para se servirem a hora que tiverem vontade e quantas vezes quiserem. Dessa forma, o clima da festa fica mais descontraído e informal, pois dependendo do prato as pessoas não precisam necessariamente ser acomodadas em mesas, mas também em pufes e sofás.

Se você ainda tiver alguma dúvida sobre o almoço ou o jantar de casamento, não deixe de entrar em contato conosco! Escreva para a gente aqui nos comentários ou diretamente para a nossa chef Agnes Fasrkavolgyi no agnes@bouquetgarni.com.br.

CTA E-BOOK

Deixe seu comentário:

Simone - 11 set 2017 - 21:57

Boa Noite! Vou me casar em Março 2018,ainda definindo se terá igreja ou será tudo no mesmo local. Sempre quis casar em um sítio .será abaixo de 100 convidados. Estou na dúvida se faço um jantar ou almoço. .penso no almoço porque durante o dia o sitio já é lindo e não precisa gastar muito com decoração. .luzes. Me ajude

Posts Relacionados